TRAGÉDIA! Enxurradas e deslizamentos arrastam casas, pessoas e matam mais de 35 em Pernambuco.

Vinte pessoas morreram no Jardim Monte Verde, no Ibura, na Zona Sul do Recife. Outros seis óbitos foram registrados em Camaragibe, na Região Metropolitana.

Chegou a 30 o número de mortes em deslizamentos de barreira confirmadas no Grande Recife neste sábado (28). Com esse acréscimo, aumentou para 35 o número de óbitos devido às fortes chuvas que atingem a Região Metropolitana e a Zona da Mata desde segunda-feira (23)

Imagem: Deslizamentos de casas em PE

No Recife, além de uma morte no Córrego do Jenipapo e outra no Sítio dos Pintos, outras 20 pessoas morreram devido a um deslizamento de terra na comunidade Jardim Monte Verde, no bairro do Ibura, na Zona Sul da capital pernambucana. 

Em Camaragibe, no Grande Recife, seis pessoas morreram após um deslizamento de barreira na manhã deste sábado (28). Além disso, duas crianças morreram num deslizamento na comunidade Bola de Ouro, em Jaboatão dos Guararapes. Os nomes e as idades das vítimas não foram divulgados até a última atualização desta reportagem. 

De manhã, as outras duas vítimas que morreram na capital pernambucana foram: 

  • Claudemir Barbosa: 18 anos, morreu soterrado após o deslizamento de uma barreira na Rua Padre Antônio Prado, no Córrego do Jenipapo, na Zona Norte do Recife, por volta das 4h. O corpo do jovem foi encontrado por volta das 9h.
  • Luciano José de Santana: 47 anos, morreu soterrado após um deslizamento de barreira no Sítio dos Pintos, na Zona Oeste do Recife, por volta da meia-noite e meia.

De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), Camaragibe registrou 129 milímetros e o Recife contabilizou 150 milímetros até o início da tarde deste sábado (28)

“Diante da gravidade das chuvas que atingiram a Região Metropolitana do Recife e a Zona da Mata do nosso estado, determinei a antecipação da nomeação de noventa e dois bombeiros militares que se juntarão à força-tarefa já em campo, ajudando os municípios nessa difícil tarefa diante das chuvas. Ao mesmo tempo, solicitei às Forças Armadas o envio de efetivo de equipamentos que possam nos ajudar nesse trabalho que continua. As equipes estão mobilizadas, o comitê de crise está trabalhando e vamos continuar monitorando as chuvas em todo o nosso estado”, afirmou o governador Paulo Câmara, em coletiva no Palácio do Campo das Princesas. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.