Presidente da Associação Nacional de Desembargadores quer retorno do trabalho presencial.

O Presidente da Associação Nacional dos Desembargadores (Andes), Marcelo Buhatem, defende o retorno do trabalho presencial nos diversos órgãos do judiciário.

Para Buhatem, a justiça tem “ritualística própria”, que preserva direitos da garantias processualista, especialmente de varas de família e audiência e custódia, que ficam ameaçados com a preservação dos chamados “julgamentos virtuais”.

Para o presidente da Andes, a possível economia com o trabalho remoto não compensa se o direito é prejudicado.

Buhatem disse, no Congresso Nacional de Justiça (CNJ), que o juiz é um emblema importante da justiça. Em especial em comarcas pequenas

Esse valor simbólico pode se perder sem a presença física do magistrado, disse Buhatem sobre o regime de trabalho dos juízes.

Fonte: JurineWsbr

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.