Prefeitura Municipal e Secretaria de Saúde repudiam fakenews envolvendo o Materno Infantil de Barra do Corda. Responsáveis poderão responder judicialmente.

Na manhã deste sábado (29), a Prefeitura Municipal de Barra do Corda, em conjunto com Secretaria de Saúde, lançam nota repudiando a disseminação covarde de notícias que não condiz com a realidade.

Na nota, a prefeitura e a secretaria de saúde, repudiam veementemente o compartilhamento de um vídeo em que mostra o corpo de um bebê recém-nascido em um caixão. No vídeo, afirmam que o recém-nascido morreu no hospital materno infantil de Barra do Corda, o que não condiz com a realidade.

Em nota, a prefeitura diz que compartilhar vídeos com notícias falsas é crime. Também socializam com os todos os profissionais do Hospital Materno Infantil que foram vítimas de ataques covardes por parte de pessoas que agem as sombras de forma criminosa.

Veja a nota na íntegra:

A Prefeitura de Barra do Corda, através da Secretaria de Saúde, vem através desta nota repudiar, de forma veemente, o compartilhamento de um vídeo que mostra o corpo de um bebê recém-nascido em um caixão, onde afirmam, que o bebê morreu no Hospital Materno Infantil de Barra do Barra do Corda. O que não é verdade!

O mesmo vídeo em que mostra o corpo de um bebê em caixão circulou em grupos de WhatsApp na cidade de Itaituba-PA, onde afirmavam também, que o recém-nascido teria morrido na maternidade daquela cidade.

O vídeo circulou também em grupos de WhatsApp na cidade de Viana-MA, onde pessoas de forma irresponsável, acusavam a maternidade daquele município.

Nesta sexta-feira, 28 de janeiro de 2022, o mesmo vídeo passou a circular em grupos de WhatsApp em Barra do Corda. Pessoas que fazem questão de agir de forma criminosa nas redes sociais afirmam que o caso do bebê do vídeo morreu no Materno Infantil de Barra do Corda.

Compartilhar notícia falsa é crime. A Secretaria de Saúde de Barra do Corda se solidariza com todos os profissionais do Hospital Materno Infantil que estão sofrendo com este ataque covarde por parte de pessoas que agem de forma criminosamente em grupos de WhatsApp. Diz a nota.

A nota foi assinada em conjunto pela Prefeitura Municipal e Secretaria de Saúde de Barra do Corda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.