Prefeito de Coelho Neto é alvo do Ministério Público após tentar alugar três motos por quase R$ 100 mil.

A gestão do prefeito Bruno Silva (PP) foi alvo do ministério público após tentar alugar três motos para Prefeitura de Coelho Neto no valor de quase R$ 100 mil reais.

Uma recomendação foi encaminhada pela promotoria de Justiça de Coelho Neto para que a prefeitura anulasse o pregão eletrônico n 25/2021, que tratava da contratação de empresa para luxação de veículos. O Ministério Público apontou o valor como abusivo para locação de três motociclistas, que custariam R$ 82.160,00 aos cofres públicos.

O valor de mercado da motocicleta (modelo honrada Fan) nova é de pouco mais de R$ 12 mil. Na recomendação, o promotor de Justiça Gustavo de Oliveira Bueno afirma que o custo para o município seria desproporcional, mesmo considerando o arruamento de que os custos de manutenção estariam incluídos no contrato.

“É incontestável que o valor deste contrato locatício, para apenas três motociclistas, de baixo custo no mercado, não é a proposta mais vantajosa para o município de Coelho Neto”, observa o membro do ministério público.

No documento, o promotor de justiça ressalta que a constituição determina que seja sempre selecionada a proposta mais vantajosa à administração pública e que frustrar a licitude do processo licitatório configura impropriedade administrativa.

A prefeitura de Coelho Neto, por meio de sua procuradoria geral, informou ao ministério público que acata a recomendação em todos os seus termos e que está realizando os procedimentos necessários à anulação do pregão eletrônico, comprometendo-se a encaminhar a documentação comprobatória.

Fonte: Notícias de Verdade/Instagram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.