OAB/MA: Polícia Federal é acionada por vazamento de dados de advogados

Vítima de ataques de adversários na eleição da OAB/MA com acusações sem provas, o advogado Diego Sá protocolou, nesta quinta-feira (14), pedido de investigação de crime cibernético contra ele e contra todos os advogados maranhenses.

De acordo com Diego, que lidera todas as pesquisas para presidente da OAB/MA, nas últimas 24hs, centenas de advogados e advogados relataram que receberam mensagens, com fakenews, de números de fora do Estado e até do Irã.

“Advogados e advogadas do Maranhão, estou aqui na Polícia Federal, onde acabei de protocolar uma notícia crime, para elucidar um ataque a advocacia do Estado do Maranhão. Ontem a noite tomei conhecimento de diversos disparos de whatsapp, que atacam não só a minha pessoa, mas a todos os colegas, onde claramente visualizamos a violação do sigilo de dados de diversos colegas advogados em todo o estado do Maranhão”, disse Diego Sá.

Diego também reafirmou que para cada ataque, responderá com propostas, diferente de seus adversários.

“A partir de amanhã, quando protocolarmos a nossa chapa, responderemos cada ataque, com uma proposta. Jamais, vocês, colegas advogados e advogadas, verão o nosso movimento atacar qualquer colega. Assim, estaremos prontos para que em 2022, possamos fazer a diferença na gestão da OAB Maranhão”, finalizou o advogado.

A Polícia Federal agora deve investigar como os dados pessoais e sigilosos de milhares de advogados maranhenses, de responsabilidade da OAB/MA, que tem como presidente o advogado Thiago Diaz, foram parar em empresas especialistas em disparar fakenews, e a quem interessa as falsas noticias disparadas contra Diego Sá.

Fonte: Blog do John Cutrim

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.