Bolsonaro começa a estruturar equipe de campanha à reeleição.

Ideia é que presidente tenha comitês eleitorais em Brasília e no Rio de Janeiro e que sua equipe conte com integrantes do PL e do PP

Com a aproximação da disputa eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro (PL) começou a estruturar a equipe que coordenará a sua campanha à reeleição ao Palácio do Planalto.

Foto: Reprodução/ acervo pessoal do PR

Segundo relatos de integrantes do governo e do PL, seis nomes já são citados para o comitê de campanha do candidato, que deve ter bases eleitorais tanto em Brasília como no Rio de Janeiro.

O grupo é formado até o momento pelo senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), e pelos ministros da Casa Civil, Ciro Nogueira, da Secretaria-Geral, Luiz Eduardo Ramos, e da Justiça, Anderson Torres.

Além deles, a equipe tem contado com as colaborações do presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, e do senador Jorginho Mello (PL-SC).

A intenção do presidente é de que seu filho mais velho seja o coordenador de sua campanha à reeleição. Como Flávio foi eleito em 2018, ele não disputará a reeleição em 2022, tendo disponibilidade para comandar a estrutura.

Como a CNN Brasil mostrou na sexta-feira (14), o PL, partido do presidente, pretende apresentar em fevereiro a Bolsonaro um diagnóstico de seu desempenho eleitoral nas unidades federativas.

Segundo relatos feitos à CNN Brasil por três líderes do partido, a legenda encomendou pesquisas eleitorais para avaliar a opinião da população sobre o presidente.

Em conversas reservadas, dirigentes da sigla defendem que o mandatário faça lives semanais mais curtas, focadas em apenas três temas, evitando, assim, declarações polêmicas.

Nas palavras de um parlamentar do partido, o cenário das próximas eleições é diferente ao de 2018 e seria mais adequado, neste momento, que o presidente fosse mais comedido em suas declarações, assumindo uma postura mais presidencial.

O diagnóstico do partido, baseado em pesquisas eleitorais divulgadas até agora, é que o discurso do presidente contra a vacina, sobretudo de crianças de 7 a 11 anos, têm aumentado seus índices de rejeição.

Além disso, consideram que é o momento de o presidente abandonar a chamada pauta de costumes e priorizar um discurso econômico, com propostas para a redução dos índices inflacionários.

Comentários em “Bolsonaro começa a estruturar equipe de campanha à reeleição.

  1. Ana Isabel deixa cargo de Secretária de Saúde de Tuntum.
    Futuramente ela pula do Barco, do Jeito que está andando, muitos vão pular desse Barco.
    População Não satisfeitos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.