Além de Salvador, Fortaleza e BH não terão festas de réveillon, por causa da COVID-19.

Em meio ao recrudescimento da pandemia da COVID-19 no exterior, grandes cidades brasileiras abriram mão da realização de eventos de réveillon. Nesta segunda, a prefeitura de salvador anunciou que não promoverá q festa de virada de ano, decisão tomada também por Fortaleza, no sábado, e à prefeitura de Belo Horizonte informou que “não planejou” o festejo. Já em São São Paulo, Rio e Belém, a programação de evento ainda está mantida, mas sob avaliação.


A preocupação com o cenário da COVID foi o motivo de cancelamento do réveillon em salvador e fortaleza. O prefeito da capital cearense, José Sarto (PDT) usou suas redes sociais, no final de semana, para anunciar a decisão. No dia anterior, o Governador do Ceará, Camilo Santana (PT), já havia proibido grandes eventos para a virada, no estado.
“Não podemos relaxar, sob pena de colocarmos todo o trabalho feito até aqui a perder. O cenário internacional é preocupante e estamos em alerta”, escreveu José Sarto.

Por outro lado, eventos particulares poderão ser realizados, seguindo os protocolos. Ainda no sábado. A prefeitura de fortaleza baixo decreto municipal em que permite festas de até 2.500 pessoas em ambientes fechados, de até 5 mil em locais abertos. Após deliberação do comitê estadual de enfrentamento à COVID-19.

Em salvador, seria realizado o tradicional festival virada, que costuma durar pelo menos cinco dias, com shows de grandes artistas, e pico de mais de 250 mil pessoas. Nesta segunda, porém, o prefeito da capital, Bruno Reis (DEM), anunciou o cancelamento do evento.

Fonte: Jornal o Globo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.